@FAZENDAdeVERDADE

Subsecretaria (SRE) do “Corporativismo” reúne “parte” dos gerentes fiscais para planejamento das ações de 2016

Quem lê a matéria do @FazendaOficial de ontem, acha que realmente a alta cúpula da SRE resolveu fazer algo sério para alavancar a arrecadação do Estado em 2016. Até o Secretário Bicalho foi chamado para “prestigiar” a reunião dos “Gerentes Fiscais”.

Contudo, como já tem se tornado prática na SEF, e como o SINFFAZFISCO tem denunciado diuturnamente ao Secretário de Fazenda, a cúpula da SRE trabalha não com os olhos no “interesse público”, mas tão somente nos objetivos próprios e corporativistas de uma cúpula ariana e segregacionista.

Basta ver a matéria publicada pelo @FazendaOficial, na qual a SUFIS cria um termo legal “inexistente” na SEF para autopromover o cargo de AFRE e desprestigiar o GEFAZ. Em nenhum lugar da “LEI DE CARREIRAS DO FISCO” existe separação em “GERÊNCIA FISCAL e GERÊNCIA “NÃO FISCAL”, como o @FazendaOficial fez nessa matéria. Para a LEI DE CARREIRAS DO FISCO MINEIRO, todos são iguais, porque todos são cargos do fisco.

Considerando que a cúpula do corporativismo somente chamou “parte” do fisco de Minas Gerais para a reunião de planejamento das ações “fiscais” de 2016, subentende-se que ela considera o restante das “gerências da SEF” como “não fiscais”, mesmo a lei não lhes dando esse respaldo.

O SINFFAZFISCO vem denunciando há tempos o abuso de poder dessa cúpula ariana, segregacionista e divisionista, que tenta fazer o GEFAZ de mero “estafeta” do AFRE e “aparelhar a SEF” para interesses corporativistas e benefícios próprios

O Senhor Secretário de Fazenda, mesmo estando presente, não se tocou da discriminação deslavada feita ao cargo de GEFAZ pela cúpula da SRE, quando não convidou “nenhum CHEFE GEFAZ” para a reunião de planejamento fiscal da SEF. O SINFFAZFISCO acusa a SRE de querer “retirar o GEFAZ à fórceps” do fisco mineiro, cometendo assédio moral coletivo contra um cargo de carreira típica de Estado, que tem o dever legal de exercer suas atividades “especialmente” na SRE.

A cada dia, mais a SRE obriga o SINFFAZFISCO a perder o respeito para com seus altos dirigentes, que discriminam os GEFAZ e este Sindicato nas suas ações. Mas este Sindicato avisa ao Subsecretário Vizzotto e seus Superintendentes: Não é porque eles “acham” o contrário que o SINFFAZFISCO vai deixar de defender o “cumprimento da LEI de carreira do FISCO na SEF”, onde orgulhosamente o GEFAZ ingressou por meio de concurso público. Os Gestores Fazendários exigem respeito à LEI DE CARREIRAS DO FISCO MINEIRO!

O SINFFAZFISCO avisa ao Senhor Secretário Bicalho, que os GESTORES FAZENDÁRIOS, não colaborarão para o atingimento de metas em projetos para os quais não foram sequer convidados a opinar.

Abaixo republicamos, com correções devidas, a fatídica nota do @FazendaOficial, que tenta segregar e afastar os “Gerentes GEFAZ” da Administração Fiscal da SEF-MG.

Sufis reúne “parte” dos gerentes fiscais para o planejamento das ações de 2016

Processo tem como meta incentivar a participação dos servidores na elaboração de propostas

A Superintendência de Fiscalização (Sufis) reuniu-se na tarde de terça-feira (27/10) e desta quarta-feira (28/10), na Cidade Administrativa, com os delegados fiscais, delegados fiscais de trânsito, chefes de postos de fiscalização e coordenadores regionais de planejamento para o início das discussões sobre o planejamento da ação fiscal de 2016, como etapa inicial para a construção do planejamento da Subsecretaria da Receita Estadual (SRE).

Seguindo diretriz do subsecretário João Alberto Vizzotto, que abriu os trabalhos, o superintendente de Fiscalização, Marcos Vinícius da Cunha, enfatizou que o processo iniciado tem por premissa o máximo incentivo à participação da fiscalização na construção do planejamento da ação fiscal (SQN).

No encerramento dos trabalhos do primeiro dia, o secretário de Fazenda, José Afonso Bicalho, falou sobre os desafios que se apresentam frente ao cenário financeiro, expôs algumas ações de governo e destacou a importância de um esforço conjunto no âmbito da Secretaria de Fazenda para a superação das dificuldades.

Após a reunião desta quarta-feira, parte dos gerentes fiscais da SEF, ali representados, retornam para dar continuidade ao processo de estudos e discussões com suas equipes para a construção das propostas de suas unidades.

Superintendência de Fiscalização
sufis@fazenda.mg.gov.br

Matéria Original:

Publicada em: 28/10/2015 | 12:18

Sufis reúne gerentes fiscais para o planejamento das ações de 2016

Processo tem como meta incentivar a participação dos servidores na elaboração de propostas

A Superintendência de Fiscalização (Sufis) reuniu-se na tarde de terça-feira (27/10) e desta quarta-feira (28/10), na Cidade Administrativa, com os delegados fiscais, delegados fiscais de trânsito, chefes de postos de fiscalização e coordenadores regionais de planejamento para o início das discussões sobre o planejamento da ação fiscal de 2016, como etapa inicial para a construção do planejamento da Subsecretaria da Receita Estadual (SRE).

Seguindo diretriz do subsecretário João Alberto Vizzotto, que abriu os trabalhos, o superintendente de Fiscalização, Marcos Vinícius da Cunha, enfatizou que o processo iniciado tem por premissa o máximo incentivo à participação da fiscalização na construção do planejamento da ação fiscal.

No encerramento dos trabalhos do primeiro dia, o secretário de Fazenda, José Afonso Bicalho, falou sobre os desafios que se apresentam frente ao cenário financeiro, expôs algumas ações de governo e destacou a importância de um esforço conjunto no âmbito da Secretaria de Fazenda para a superação das dificuldades.

Após a reunião desta quarta-feira, os gerentes fiscais retornam para dar continuidade ao processo de estudos e discussões com suas equipes para a construção das propostas de suas unidades.

Superintendência de Fiscalização
sufis@fazenda.mg.gov.br

error: Este conteúdo é protegido.